Cidade de Goiás: reduto de cultura, história e beleza

Cidade de Goiás: reduto de cultura, história e beleza

A Cidade de Goiás, ou Goiás Velho para os mais íntimos, é um dos municípios brasileiros fundados no Ciclo do Ouro, no século 18. Preservando características arquitetônicas, gastronômicas e culturais do período do Brasil colônia, a cidade foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco em 2001. Além das igrejinhas, centenas de casas, praças e outros monumentos históricos arquitetônicos em estilo barroco, que convidam o visitante para um passeio ao passado, a Cidade de Goiás também é cercada pela natureza exuberante do Cerrado. As cachoeiras localizadas em seu entorno e as trilhas do Parque Estadual da Serra Dourada são paradas obrigatórias para quem aprecia ecoturismo.

Ao contrário da maior parte das cidades históricas brasileiras, entretanto, Goiás Velho não é sinônimo apenas de aconchego, tranquilidade e contato com a natureza — que lhe renderam o nome de Vila Boa quando foi fundada. O calendário festivo da cidade é extenso. Além disso, mescla eventos tradicionais seculares com festivais jovens e modernos, que atraem milhares de pessoas. A Procissão do Fogaréu é o evento mais tradicional do município, ele é realizado desde 1745, na madrugada da Quinta-feira Santa. A procissão chama a atenção pelos trajes e indumentárias tradicionais dos participantes e a iluminação única provocada pelas chamas das tochas que carregam.

No meio do ano, normalmente no mês de junho, é a vez do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA) movimentar as ruas estreitas de paralelepípedos da cidade. Trata-se do maior festival cinematográfico ambiental do país. O público tem a chance de conferir exibições de filmes e vídeos selecionados, participar de oficinas e aproveitar um roteiro cultural, com shows de artistas locais e nacionais. Alguns meses depois, em novembro, há o Festival Gastronômico, oportunidade de conhecer um pouco mais a culinária goiana, com pratos que utilizam ingredientes únicos da região, como o pequi.

Seja qual for o período do ano, o turista também pode se aventurar pelo circuito de museus que remontam ao período colonial e outros espaços culturais abertos ao público, como o Museu de Cora Coralina; Museu das Bandeiras; Museu de Arte Sacra da Igreja da Boa Morte; Museu do Palácio Conde dos Arcos; e Espaço Cultural Goiandira Ayres do Couto. Nos intervalos entre uma visita e outra aos estabelecimentos, vale a pena experimentar a típica comida caseira vilaboense nos pequenos e simples restaurantes espalhados pela cidade.

BERÇO DA ARTE

Na cidade do centro-oeste brasileiro que respira tradição e cultura desde que foi fundada, nasceram alguns artistas que ganharam destaque a nível nacional e internacional. Entre eles, não se pode esquecer a escritora Cora Coralina, o artista plástico Siron Franco e a pianista Belkiss Spenzieri.

 

MÚSICAS PARA INSPIRAR

Quando o assunto é música, a Cidade de Goiás também não deixa a desejar. Músicos regionais que nasceram ou não na cidade a utilizaram como fonte de inspiração para as suas composições. Reunimos algumas músicas que têm como tema Goiás Velho, ou que remetem ao município de alguma maneira, para inspirar aqueles que planejam visitar as terras da antiga Vila Boa. As canções selecionadas são de cantores goianos como Marcelo Barra, Fernando Perillo, João Caetano, Maria Eugênia e Cláudia Vieira. Confira: