Brasília: a cidade-maquete

Brasília: a cidade-maquete

Brasília é sinônimo de governo e política. Apesar de ser capital do país, é apenas a terceira cidade brasileira mais lembrada por estrangeiros (Rio de Janeiro e São Paulo seguem firmes na liderança). A cidade quase nunca aparece em listas de destinos turísticos no Brasil. E mesmo nós, brasileiros, raramente a consideramos uma cidade a ser visitada. Mas Brasília merece outro olhar. A cidade é quase indescritível e, com toda certeza, incomparável. Construída antes de ontem (1960), possui características urbanas e arquitetônicas que proporcionam uma experiência turística única.

POR QUE BRASILIA FOI CONSTRUÍDA DESSA FORMA

 

Brasília, capital federal do Brasil, é Patrimônio Mundial da UNESCO com a maior área tombada do mundo, 112,5 km². A cidade foi idealizada seguindo os princípios do modernismo. O urbanista Lucio Costa foi o responsável pelo desenvolvimento urbano e Oscar Niemeyer pelos projetos arquitetônicos dos principais monumentos e edifícios públicos. O Plano Piloto, associado ao formato de um avião, foi pensado em forma de Cruz representada por duas grandes vias: o Eixo Monumental e o Eixo Rodoviário.

No Eixo Monumental, corpo do avião, localiza-se a sede do Governo do Distrito Federal e vários pontos turísticos. Já no Eixo Rodoviário, dividido em Asa Norte e Asa Sul, estão as quadras organizadas por setor: residencial, comercial, hoteleiro, hospitalar, bancário.

O desenho de Brasília possui características marcantes, como as superquadras, áreas destinadas à edifícios residenciais de apartamentos em pilotis, com algumas opções de serviços, lazer e escolas. Há também o Lago Paranoá (artificial) que, inicialmente destinado a áreas públicas, foi ocupado por casas de luxo, clubes, hotéis e restaurantes. Outro aspecto característico da cidade são as tesourinhas, pista que dá acesso às superquadras, cortando o Eixo-Rodoviário-Residencial.

ARQUITETURA

Passeando por Brasília, observando sua arquitetura, alguns pontos chamam atenção pela monumentalidade.

DIFICULDADE DE VISITAR

Apesar de Brasília ter sido uma cidade planejada, não foi pensada para o pedestre. Segundo o urbanista Jan Gehl a cidade “é fantástica vista de um helicóptero, mas do chão, onde vivem as pessoas, Brasília é uma merda”. Gehl fala do belo traçado visto do alto, mas que ao nível dos olhos são apenas espaços sem forma, largas avenidas e calçadas retas, sendo longas distâncias a se percorrer sem muitos atrativos. Além disso, para quem não conhece a cidade pode ser confuso encontrar um endereço, já que as quadras e ruas são todas identificadas por siglas com os intrigantes acessórios das tesourinhas. Rica em arquitetura, com várias obras de Oscar Niemeyer, mas não acolhe quem está de fora. A ideia de turistar pelo local e seguir para um café, só se for de carro.

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS INTERESSANTES